Tratamento do TOC – Tudo sobre o assunto

tratamento do toc

O transtorno obsessivo compulsivo (TOC) é um transtorno de ansiedade em que a criança, adolescente ou adulto geralmente apresenta obsessões e compulsões. Neste artigo falaremos bastante sobre esse tópico, focando mais no tratamento do TOC.

Esses comportamentos repetitivos têm como objetivo prevenir ou reduzir a ansiedade ou impedir que algo ruim aconteça, embora não tenham relação com a ação que estão tentando prevenir ou sejam claramente excessivos.

O TOC interfere no cotidiano de quem o sofre, pois gera uma necessidade compulsiva de realizar constantemente uma série de rituais ou comportamentos. Algumas das obsessões e compulsões mais comuns consistem em lavar constantemente as mãos, limpar ou verificar objetos materiais repetidamente.

É importante compreender que essas atitudes surgem como consequência de um medo ou pensamento irracional do indivíduo, que o impede de levar uma vida normal e de cumprir com suas responsabilidades ou atividades diárias.

Quais são as causas do TOC?

Embora a causa do transtorno obsessivo compulsivo ainda não tenha sido determinada, existem três teorias:

1. Biologia

Pode surgir como resultado de alterações na química natural do corpo ou nas funções cerebrais.

2. Genética

Pode haver um componente genético que o causa; no entanto, os genes específicos ainda não foram identificados.

3. Meio Ambiente

Componentes do ambiente, como infecções, podem desencadear o distúrbio.

Embora essas três teorias ainda não tenham sido comprovadas, há também outros fatores de risco que podem causar TOC, como história familiar, eventos traumáticos ou estressantes ou outros transtornos mentais, como ansiedade, depressão ou abuso de substâncias.

Diagnóstico e tratamento do TOC

Avaliação por um médico, com base em critérios diagnósticos específicos

Os médicos diagnosticam o transtorno obsessivo compulsivo com base nos sintomas: a presença de obsessões, compulsões ou ambos. Obsessões ou compulsões devem atender a pelo menos uma das seguintes características:

  • Eles são uma perda de tempo
  • Eles causam grande sofrimento ou afetam o funcionamento da pessoa.

Sintomas de obsessão

Quando falamos em obsessão, referimo-nos àqueles pensamentos, imagens ou impulsos repetidos e indesejados que causam angústia ou ansiedade e geralmente o invadem quando tenta pensar em outras coisas.

Eles geralmente se concentram em coisas como: medo de sujeira, necessidade de ordenar as coisas de forma simétrica, pensamentos agressivos ou indesejados. Estes são alguns de seus sinais:

  • Medo de contaminação por tocar em objetos que outras pessoas tocaram.
  • Episódios de estresse agudo quando os objetos não estão dispostos de uma maneira específica.
  • Imagens recorrentes indesejadas ou desagradáveis ​​que envolvam violência ou situações sexuais.

Sintomas de compulsão

Por outro lado, as compulsões são comportamentos ou rituais repetitivos que você se sente compelido a fazer. Isso ocorre para evitar ou reduzir o estresse ou ansiedade produzidos por suas obsessões ou para evitar que algo ruim aconteça. No entanto, o alívio é apenas temporário.

Esses rituais costumam ser excessivos, não têm relação com o problema real e, como as obsessões, enfocam certos temas como lavar e limpar, pedir, contar ou respeitar rotinas rígidas. Alguns dos sintomas podem incluir o seguinte:

  • Lavar as mãos até se machucar.
  • Verifica várias vezes se as portas estão trancadas ou o fogão está desligado.
  • Repetir constantemente uma frase
  • Ordene os objetos de acordo com um determinado padrão.

Diagnóstico diferencial

O transtorno de personalidade obsessivo compulsivo (TOC) deve ser diferenciado dos seguintes transtornos:

Transtorno obsessivo compulsivo (TOC): os pacientes com TOC têm obsessões verdadeiras (pensamentos indesejáveis ​​repetitivos e intrusivos que causam ansiedade acentuada) e compulsões (comportamentos ritualísticos que eles acham que devem fazer para controlar suas obsessões).

Os pacientes com TOC costumam lamentar sua falta de controle sobre comportamentos compulsivos; em pacientes com transtorno de personalidade obsessivo compulsivo, a necessidade de controle é impulsionada por sua preocupação com a ordem, de modo que seu comportamento, valores e sentimentos sejam aceitáveis ​​e compatíveis com seu senso de identidade.

Transtorno de Personalidade Esquiva: Tanto os transtornos da personalidade esquivam quanto o obsessivo compulsivo são caracterizados pelo isolamento social; porém, em pacientes com transtorno de personalidade obsessivo compulsivo, o isolamento se deve à prioridade dada ao trabalho e à produtividade e não aos relacionamentos, e esses pacientes não confiam nos outros apenas pela possibilidade de isso interferir no seu perfeccionismo.

Transtorno de Personalidade Esquizoide: Tanto os transtornos obsessivo compulsivos quanto os esquizoides são caracterizados por aparente formalidade nos relacionamentos interpessoais e desapego.

No entanto, as razões são diferentes: uma incapacidade básica de intimidade em pacientes com transtorno de personalidade esquizoide e desconforto com as emoções e dedicação ao trabalho em pacientes com transtorno de personalidade obsessivo compulsiva.

Tratamento do TOC

Quais são as opções de tratamento para o TOC?

O transtorno obsessivo compulsivo pode ser tratado de diferentes maneiras: com medicamentos, com terapia cognitivo-comportamental e com radio cirurgia. Com base em seus sintomas e condição, seu médico desenvolverá o plano de tratamento apropriado.

Você pode não ser capaz de curar completamente o seu TOC, mas pode controlar os sintomas para levar uma vida normal com maior paz de espírito.

1. Psicoterapia ou terapia comportamentais

Na terapia cognitivo comportamental, um profissional de saúde mental ensina as pessoas com TOC a encontrar novas maneiras de pensar, se comportar e reagir a compulsões e obsessões.

Além disso, existe um tipo específico de terapia denominado “terapia de prevenção de exposição e resposta “, que consiste em expor gradativamente o paciente a objetos temidos ou obsessões para ensiná-lo formas saudáveis ​​de lidar com a ansiedade.

2. Medicamentos

Pessoas com TOC também podem começar a tomar medicamentos psiquiátricos para tratar sua condição. Os antidepressivos costumam ser os primeiros a serem prescritos, embora possam ter efeitos colaterais como náusea, dor de cabeça ou dificuldade para dormir.

3. Radio cirurgia psiquiátrica

A radio cirurgia psiquiátrica é um método não invasivo que utiliza uma alta dose de radiação focalizada para tratar doenças ou distúrbios psiquiátricos que produzem sintomas não apenas desagradáveis, mas também afetam enormemente a qualidade de vida de quem sofre.

É indicado apenas em transtornos psiquiátricos muito graves, como neurose obsessiva-compulsiva, neurose de ansiedade, agressividade e depressão, que não responderam ao tratamento médico.

É importante sempre consultar um profissional que possa ajudá-lo a identificar se você realmente tem esse transtorno. Lembre-se de que qualquer tratamento que você decida iniciar pode demorar um pouco para fazer efeito.

Dessa forma, conseguimos explicar todas as informações pertinente ao TOC e seu tratamento.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.