Quem é o dependente químico

Quem é o dependente químico - 2

Quem é dependente químico muita das vezes não percebe que está perdendo o controle do estado em que se encontra e não reconhece que a dependência é uma doença grave.

Pois na mente dele o vício a drogas e outras substâncias não é visto como algo que é prejudicial a sua saúde por já está refém ao uso delas.

Qualquer pessoa que faz uso de substância entorpecente corre o risco de virar um dependente químico, devido ao grande poder em gerar o vício pelos efeitos causados à mente e ao organismo da pessoa.

Sendo constatada a dependência química, torna-se necessário o tratamento apropriado para que o dependente venha a se livrar do seu vício e ser reintegrado a sociedade.

O que é a dependência química e como lidar com o dependente químico

A dependência química é basicamente o uso não controlado de quaisquer substâncias psicoativas de modo que venha a alterar o comportamento de quem faz uso delas.

Podendo ser causada por substâncias como o álcool, cocaína, maconha, medicamentos e até calmantes.

Relacionado – O uso de drogas e os danos a Saúde

Sendo considerada como um tipo de transtorno mental causado pelo uso frequente das drogas.

Às vezes, a sociedade considera os viciados em drogas como pessoas sem força de vontade, e querem que eles abandonem o vício por completo.

No entanto, é necessário entender que a dependência química pode fazer com que os usuários de substâncias percam o controle sobre o uso de drogas e, portanto, gradualmente percam o controle sobre suas emoções, corpo e mente.

Portanto, quando você se depara com essa situação, você precisa procurar ajuda. Clique Aqui e fale com especialista.

Alguns fatos sobre a dependência química

A dependência química é uma doença de origens múltiplas, e seu âmbito de influência inclui fatores que indicam a quantidade e estabilidade dos medicamentos, fatores genéticos, saúde humana e condições psicossociais.

Como vimos, a pessoa pode perder o controle do consumo de materiais. Isso afetará todos os aspectos da vida do usuário psicologicamente, emocionalmente e fisicamente.

A dependência química deve ser tratada como uma doença, sendo necessário cuidados adequados ao tratamento

Atualmente, o consumo de drogas está aumentando, em primeiro lugar, o uso de produtos químicos é sinônimo de felicidade e alegria por parte dos usuários.

A busca pela felicidade sempre foi uma meta na história.

No entanto, não é apenas o prazer que obriga os indivíduos a usar e abusar de drogas.

Problemas emocionais, sociais e espirituais são os maiores fatores de risco.

Portanto, o tratamento completo geralmente envolve o tratamento de doenças que levam ao uso de drogas e são por elas agravadas.

Também é necessário resolver todos os problemas sociais dessas pessoas.

É muito importante agir sem preconceitos.

Qualquer pessoa pode eventualmente desenvolver dependência, e isso não deve ser visto como causa de vergonha ou fracasso moral.

Os usuários de drogas sofrem de doenças crônicas e precisam do apoio de familiares e amigos para superar seus problemas e ter uma vida normal.

Fatores biológicos com fatores genéticos aumentam o risco de dependência.

Os riscos psicológicos à saúde mental, a falta de conhecimento sobre como lidar com as influências externas da família, aumentam as chances de as pessoas desenvolverem dependência e assim por diante.

Pessoas com doenças emocionais e mentais (como depressão e ansiedade) também têm maior probabilidade de abusar de drogas.

Sintomas da dependência química

Cada substância tem sintomas de dependência muito específicos.

No entanto, alguns deles podem ser comuns a todas as pessoas, o que ajuda a encontrar problemas. 

  • Grande vontade para usar a substância;
  • Problemas em conter os hábitos de consumo;
  • Sinais claros de abstinência notados no corpo ao parar o uso;
  • desistência progressiva de outros interesses em relação ao uso da substância;
  • continuidade no uso da substância, após conhecimento de que ela é prejudicial;

Quando uma pessoa inicia o tratamento, os sintomas de abstinência podem causar graves alterações e distúrbios de comportamento.

No entanto, a abstinência é passageira, nesse período, o apoio de psicólogos é fundamental para o dependente.

Reconhecer que a dependência é uma doença é necessário

É necessário aceitar o fato de que a dependência é um problema de saúde.

Entender como lidar com os desejos, pensamentos e emoções involuntárias por meio de hábitos de dependência é o primeiro tratamento para restabelecer a consciência.

Mas, para isso, a pessoa precisará encontrar alguém próximo a ela para estabelecer uma relação de confiança.

Portanto, quanto mais informações e conhecimento sobre o seu problema, maior a chance de tratamento.

Em geral, discute-se muito sobre a possibilidade de os dependentes se livrarem do vício sozinhos.

Segundo psicólogos que se dedicam a estudar as mais diversas doenças causadas por substâncias químicas, esse também pode ser um grande e terrível mito.

O vício é difícil de tratar, o papel do psicólogo neste tipo de tratamento é muito importante, pois pode aprofundar problemas mais complexos em sua vida.

Relacionado – A importância da psicoterapia no tratamento da dependência química

Consequências que afetam o dependente químico

Problemas de saúde mental, como depressão, atrasos no desenvolvimento, apatia, abstinência e outras disfunções psicossociais, frequentemente estão relacionados ao abuso de substâncias.

Os que abusam de substâncias estão em maior risco do que os não usuários destas substâncias de sofrerem com problemas de saúde mental, incluindo depressão, problemas de conduta, transtornos de personalidade, pensamentos suicidas, tentativa de suicídio e suicídio.

O uso de maconha, que é prevalente entre os jovens, demonstrou interferir na memória de curto prazo, no aprendizado e nas habilidades psicomotoras.

A motivação e o desenvolvimento psicossexual / emocional também podem ser influenciados.

Os custos sociais e econômicos relacionados ao abuso de substâncias são altos.

Eles resultam das perdas financeiras e angústias sofridas pelas vítimas de crimes relacionados ao álcool e drogas.

E ao aumento da carga de apoio a adolescentes jovens e adultos que não são capazes de se tornarem autossuficientes e maiores demandas por serviços médicos e outros de tratamento para esses juventude

Existe uma ligação inegável entre o abuso de substâncias e a delinquência.

Prisão, julgamento e intervenção do sistema de justiça são consequências finais para muitos envolvidos no uso de álcool e outras drogas.

Não se pode alegar que o abuso de substâncias causa comportamento delinquente ou que a delinquência causa o uso de álcool e outras drogas.

No entanto, os dois comportamentos estão fortemente correlacionados e muitas vezes trazem problemas escolares e familiares, envolvimento com grupos de pares negativos, falta de controle social na vizinhança e abuso físico ou sexual

Efeitos do uso abusivo de substâncias psicoativas

Quem é o dependente químico - 3

O uso de muitas substâncias ou misturas pode levar à overdose.

Embora isso também possa ocorrer com drogas e medicamentos, é mais provável que ocorra em pessoas que tomam certas substâncias para alterar o humor ou para fins de entretenimento.

Saúde cardiovascular: Muitas substâncias podem causar um aumento na pressão arterial e na frequência cardíaca, sobrecarregar o coração e os vasos sanguíneos e aumentar o risco de acidente vascular cerebral, ataque cardíaco e morte.

O vício pode se tornar uma característica abrangente na vida de uma pessoa e pode reconectar o sistema de recompensa do cérebro para que a substância ou comportamento na raiz do vício tenha prioridade sobre a nutrição, resultando assim condições estressantes e problemas de higiene.

O vício também pode significar que uma pessoa gasta muito dinheiro todos os meses para obter essa substância, o que aumenta o risco de desnutrição.

Em alguns casos, o vício pode levar à falta de moradia, reduzindo muito a proteção e os recursos, e aumentando a exposição a esses fatores.

Se uma mulher ingerir determinada substância durante a gravidez, pode causar malformações congênitas e até a morte do feto.

Tratamento para quem é dependente químico

É importante ter em mente que nenhum tratamento é ideal para todos, uma vez que o vício é complexo.

então os tratamentos devem levar em consideração coisas como a gravidade do vício, a força da rede de apoio (ou a falta dela) e outros detalhes individuais. 

O caminho de recuperação de uma pessoa pode consistir em alguma combinação dos seguintes elementos de tratamento comumente usados:

desintoxicação: A primeira etapa do tratamento é a desintoxicação, dependendo do tipo e da gravidade do vício, a desintoxicação pode ser supervisionada ou não por um médico.

Quando as intervenções médicas são usadas para desintoxicação, o objetivo é ajudar a suprimir ou controlar os sintomas de abstinência para que uma pessoa possa parar de usar a droga com segurança e conforto.

Manutenção médica: às vezes, são usados ​​medicamentos para tratar certos tipos de sintomas de dependência de drogas e drogas.

Eles podem ser usados ​​para controlar os sintomas de abstinência e prevenir a recorrência, e podem ser usados ​​para tratar transtornos mentais que os acompanham.

Certos medicamentos reduzem a necessidade de drogas e, a longo prazo, é mais provável que uma pessoa atinja a sobriedade.

Ainda com dúvidas? Fale com nosso time de especialista!

Fale Conosco

Fonte Oficial – https://portalvidalimpa.com.br/blog/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.