Transtornos Mentais

Neste artigo você vai saber o são os transtornos mentais e quais os quadros de transtornos mais comuns.

Estamos vivendo uma época onde cada vez mais a imagem externa e a saúde física são super valorizadas, só que estar bem não basta isso.

Aliás, o principal para estar bem de verdade, é estar com a mente saudável, no entanto, percebemos que os transtornos mentais estão crescendo.

Por isso, é preciso ir além da aparência e buscar diagnosticar de tratar os transtornos mentais da população.

Conforme dados da Organização Pan- Americana (OPAS), 30% da população das Américas já teve ou terá algum transtorno mental na vida.

Esses problemas afetam a qualidade e o bem estar da vida das pessoas que os desenvolvem, sendo assim, requerem cuidados.

A intenção é auxiliar na identificação e na procura de tratamento adequado pelos pacientes e familiares.

Por causa disso, vamos falar um pouco sobre os transtornos mentais mais comuns e alguns detalhes sobre cada um deles.

1.    Transtorno Mental: Fobia Social

As pessoas que sofrem com fobia social, tem dificuldade de atuar em público, por essa ação desencadear ansiedade excessiva.

Essa objeção acontece até em situações do dia a dia que envolvem interação social, porque essas pessoas tem medo de julgamentos a seu respeito.

No Brasil, durante o Congresso Brasileiro de Psiquiatria de 2017, foram apresentados dados que estimavam que mais de 10% da população tem o transtorno.

Os sintomas físicos comuns são: transpiração excessiva, gagueira, tremores e náuseas.

Além desses, tem-se os sintomas emocionais que envolvem angustia, ansiedade e medo de críticas.

Dessa forma, o tratamento cabível é o acompanhamento psicológico e em casos mais graves, fazer uso de medicação conforme orientação medica.

2.    Transtorno mental: Transtorno de ansiedade generalizada

Diferenciando-se da ansiedade comum, a TAG é ainda mais intensa e caracteriza-se pela preocupação intensa sobre situações comuns do dia a dia.

Mesmo sem motivo para se preocupar, as pessoas com Transtorno de ansiedade generalizada se preocupam com alguma coisa incontrolavelmente várias vezes.

Essa aflição em excesso pode trazer problemas para a vida profissional e social da pessoa e por isso deve ser tratada.

Além disso, os sintomas podem dificultar a qualidade de vida e dentre eles estão a tensão muscular, dores no estomago, tremores, irritabilidade, fadiga e exaustão.

Portanto, para tratar essa doença, é recomendado o acompanhamento psicológico para iniciar terapias que vão ajudar a melhorar o quadro clinico.

3.    Transtorno mental: Transtorno obsessivo – compulsivo

O famoso TOC é um transtorno de ansiedade trata-se de obsessões e compulsões que estão associados a redução do desconforto que eles sentem pelos pensamentos.

Normalmente, os casos de TOC se apresentam durante a infância, no entanto, pode ser apresentado na fase adulta em decorrência de quadro depressivo.

Em resumo, o TOC é o habito de o cérebro ficar preso a um pensamento ou desejo especifico que precisa ser realizado.

Os sintomas associados a esse distúrbio são observados através de alguns sinais:

– Excesso de limpeza;

– Excesso de organização;

– Habito de verificar todas as suas ações repetidamente.

– Acumular objetos, documentos.

O tratamento para essa doença é a terapia cognitivo – comportamental, para que o paciente entenda seu distúrbio e tente enfrenta-lo.

Transtornos Mentais

4.    Transtorno mental: Dependência química

A dependência química já foi abordada em vários dos nossos artigos e trata-se de um transtorno que atinge aproximadamente 10% da população do Brasil.

Esse transtorno é caracterizado, como o próprio nome fala, pela dependência de substancias tóxicas, as mais comuns são: álcool e tabaco.

Além disso, é alto o índice de pessoas que são dependentes e tem algum tipo de problema mental, o que é um risco a saúde e sociedade.

Dentre os sintomas da dependência química está a mudança de apetite, perda ou ganho de massa abrupto, alterações de humor, tremores e fala arrastada.

Assim como os outros distúrbios, o tratamento indicado aqui é primeiro o acompanhamento psicológico e uso de medicamentos, dependendo da situação, recomenda-se a internação.

5.    Transtorno mental: Depressão

No Brasil, o aumento de casos de depressão é constante e essa doença é uma das principais causas de afastamento do trabalho em todo o mundo.

Esse transtorno psicológico se caracteriza pelo sentimento de tristeza persistente que impede a realização de atividades comuns do cotidiano.

Ademais, ela pode surgir em qualquer faixa etária e as causas são variadas, sendo necessário analisar os casos específicos.

Os sintomas mais comuns do quadro depressivo são: alterações no sono, apetite e disposição, dores no corpo, dificuldade para concentrar, humor alterado e pessimismo.

Sendo assim, em alguns casos o tratamento pode se dar com psicoterapia, mas normalmente é associado a uso de medicamentos antidepressivos, variando conforme cada paciente.

6.    Transtorno mental: Transtorno afetivo bipolar

Esse transtorno mental de personalidade causa grande alteração de humor no paciente que resulta em dificuldades na socialização do indivíduo pela comunicação imprecisa.

Não é simples o diagnostico de Transtorno de bipolaridade, o paciente precisa passar por uma série de testes e cumprir inúmeros requisitos.

Outrossim, a bipolaridade apresenta em fases, onde temos a fase maníaca, caracterizada pela hiperatividade e a fase depressiva, onde se tem o desânimo.

Portanto, para que as pessoas bipolares consigam ter uma vida estável, o acompanhamento com psicólogo é fundamental e o uso de medicamentos que estabilizam o humor também.

7.    Transtorno mental: Transtorno de personalidade Borderline

Em nosso artigo “Relação do Transtorno Borderline e uso de drogas”, explicamos detalhadamente essa doença, se você tiver interesse, vale a pena conferir.

O TPB, é uma condição psíquica que causa um padrão de emoções muito instáveis nos pacientes borderlines, eles vivem de um extremo ao outro constantemente.

De certa forma, a instabilidade causada, acaba atrapalhando os diversos âmbitos da vida dos pacientes e prejudica sua relação com as pessoas ao redor.

Os sintomas envolvem o comportamento, as emoções, relacionamentos, autoimagem, os pacientes com esse transtorno costumam ser muito impulsivos, instáveis emocionalmente e seus relacionamentos são conflituosos.

Para que o paciente consiga ter uma qualidade de vida melhor, é preciso recorrer a tratamentos como a psicoterapia, terapia comportamental dialética.

Em alguns casos os médicos podem indicar medicações para amenizar os sintomas que envolvem as alterações de humor e o quadro depressivo.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.