Tratamento para pessoas neuróticas em clínicas de recuperação

Em alguns casos de neurose acentuada, a pessoa perde toda qualidade de vida, se tornando escravo de problemas emocionais que podem ir se intensificando de gravidade caso não sejam tratados adequadamente.

Embora o tratamento de pessoas neuróticas em clínicas não seja novo, sua inserção na recuperação em espaços que também fazem tratamento de dependência química e alcoolismo pode ser uma alternativa mais viável do que as clínicas psiquiátricas.

Como a neurose prejudica a vida das pessoas

A neurose, para a maior parte dos especialistas, nada mais é do que uma forma de funcionamento psíquico. A maioria de nós é neurótico, o que significa que recalcamos nossos desejos e desenvolvemos sintomas a partir desse recalque.

No entanto, o adoecimento de algumas pessoas neuróticas pode chegar a um quadro tão sério e patológico que exige intervenção psiquiátrica e de medicamentos, em alguns casos até de internação em espaços psiquiátricos.

Como a decisão de internar um familiar com neurose severa em clínicas psiquiátricas pode ser muito difícil e até polêmica, muitas famílias e pacientes estão optando pelo tratamento em clínicas de recuperação para dependentes químicos, já que o tratamento oferecido possui similaridade.

Outra vantagem desse tipo de tratamento é que o espaço da clínica é muito mais saudável e produtivo do que o dos hospitais psiquiátricos. Assim, o neurótico pode ser atendido por equipe multidisciplinar e usufruir de todos os benefícios que os espaços preparados para receber pacientes por longo tempo podem oferecer.

Quando a neurose é patológica

A neurose deixa de ser somente uma forma de funcionamento e passa a se apresentar de forma patológica quando as obsessões e paranoias passam a tomar conta da vida do paciente, atrapalhando a convivência em sociedade e causando muito sofrimento.

Um bom exemplo de neurose que pode se tornar incompatível com a convivência familiar e social quando agravada é o toc, transtorno obsessivo compulsivo. Embora exista formas menos severas de toc, que podem ser tratadas com psicoterapia e intervenção de medicamentos apenas, em alguns casos os sintomas são muito mais sérios.

Entre esses sintomas estão as pessoas que não conseguem conviver ou tocar em outras porque apresentam toc de limpeza e higienização extrema dos espaços. Esse é um quadro que pode levar o neurótico ao isolamento completo e a ter medo de qualquer contato social.

Entre os sintomas que também podemos encontrar em pessoas neuróticas é a depressão severa, crises de ansiedade generalizada e sintomas de transtorno de pânico. Quando muito avançados, os sintomas dessas neuroses impedem o bom convívio social e podem causar um sofrimento tão grande que a pessoa considera atentar contra a própria vida.

Principais tipos de neuróticos que podem ser tratados em clínicas

Embora todos nós sejamos neuróticos em potencial, nossas ações não costumam ultrapassar as possibilidades de trabalhar e conviver socialmente. É considerado um neurótico patológico qualquer pessoa que possui problemas emocionais que interferem em sua vida.

Como os sintomas das neuroses são muito diferentes e podem se apresentar de forma específica em cada paciente, podemos considerar como neurótico quem está em uma fase de não conseguir controlar o lado emocional a ponto de ter prejuízos severos socialmente e na família.

Veja alguns tipos de neuroses e como se dão os sintomas que podem ser tratados em clínicas de recuperação:

  • Medo excessivo

O medo é um sentimento humano natural que precisa existir para que as pessoas não se coloquem em risco. No entanto, o medo passa a ser patológico quando provoca um travamento.

Assim, a pessoa neurótica que sente medo em excesso não consegue sair do lugar, tem medo de se relacionar em qualquer esfera e começa a se isolar ou apresentar crises que podem variar de intensidade.

Caso o tratamento em meio aberto não tenha sucesso, a clínica pode ser uma excelente oportunidade para tratamento desse tipo de neurose.

  • TOC

O toc é um dos transtornos neuróticos que mais causam sofrimento à pessoa. Existem neuróticos que apresentam tocs tão graves que não conseguem mais fazer as atividades do dia a dia.

Entre os tipos de toc podemos citar a obsessão por limpeza e higienização, transtornos que levam as pessoas a fazerem contas o tempo todo e de forma obsessiva.

Existem ainda toc por acumular objetos, o que faz com que a vida da pessoa gire em torno da acumulação, ela não consiga se livrar de nada do que acumula e passa o dia todo por conta de seus objetos, sem conseguir nem trabalhar ou conviver em família.

Qualquer compulsão repetitiva que apareça na vida da pessoa e que precise ser cumprida como um ritual, atrapalhando a rotina normal é um toc e precisa de tratamento.

  • Obsessões e paranoias

Muitas pessoas neuróticas não percebem o quanto seu quadro está se agravando porque o avanço das paranoias e obsessões costuma ser gradual.

Mas todas às vezes em que nosso emocional está profundamente afetado e os pensamentos se tornam obsessivos e paranoicos, ou seja, não conseguimos parar de pensar em uma coisa só e nos tornamos obcecados a ponto de ter a vida prejudicada, está na hora do tratamento.

Quando a obsessão chega ao ponto de atrapalhar a convivência pessoal, já que o neurótico pode apresentar dificuldade em separar o que é fruto de sua mente da realidade, é ideal buscar ajuda.

Vantagens do tratamento da neurose em clínicas

A neurose é muito mal vista socialmente e as pessoas que apresentam quadros mais graves costumam ser julgadas como loucas. No entanto, esse tipo de compulsão, em sua raiz, é muito similar ao uso de drogas, que também faz parte de uma compulsão.

Os rituais e atos repetitivos e compulsivos são as similaridades que fazem com que os sintomas apenas se apresentem de forma diferenciada. Ao invés de buscar usar drogas, o neurótico satisfaz sua ansiedade lavando as mãos repetidamente, acumulando objetos ou conferindo o gás e as portas.

Assim, a clínica de recuperação pode ser muito vantajosa para casos mais graves de neurose, exatamente pela compreensão da patologia pela equipe multidisciplinar e espaço adequado para receber o paciente. 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.