O Que É A SAD – Síndrome De Abstinência Demorada

Neste artigo você vai entender o que é a SAD –Síndrome de Abstinência Demorada.

Se você convive com algum dependente químico que está realizando o tratamento, provavelmente já viu ela passar por uma crise de abstinência, que é resultado de uma adaptação neurológica do cérebro durante o período de tratamento.

Nosso cérebro trabalha com o sistema de compensação, onde os neurotransmissores de prazer funcionam com base no equilíbrio, considerando a genética de cada pessoa.

Através desse sistema é que conseguimos sentir prazer pelas coisas que fazemos em nossas vidas como comer e beber.

Ao usar substâncias psicoativas, elas interferem nesse sistema de recompensa cerebral e comprometem o funcionamento normal dos neurotransmissores, além de afetar a quantidade produzida deles.

Dessa forma, surge abstinência que se divide em dois tipos, sendo um deles a Síndrome de Abstinência Demorada, que vamos falar neste artigo.

Se você tem interesse em saber mais, acompanhe até o final!

O Que É A SAD – Síndrome De Abstinência Demorada

Crise de Abstinência: o que é?

Em primeiro lugar, vamos te mostrar como funciona a crise de abstinência, pois nem todo mundo consegue compreender a complexidade desse transtorno e isso pode ser ruim para o tratamento do dependente químico.

A crise de abstinência faz parte do grupo de sintomas que atingem o dependente químico no momento que ele deixa de usar substâncias e causa desconforto que vão desde a ordem psíquica até a física.

Sendo assim, dentre os efeitos que a crise de abstinência causa estão: irritação, angústia, agitação, depressão, aumento da frequência cardíaca, tremor, diarreia e muitas outras coisas.

É preciso entender que quanto maior o consumo, maior será a crise quando o dependente químico reduz ou diminui o consumo habitual abusado de drogas.

Nesse sentido, consideramos válido falar sobre a SAD – Crise de Abstinência Demorada uma vez que é a crise de abstinência mais complicada e você poderá ver isso se continuar lendo este artigo até o final.

O Que É A SAD – Síndrome De Abstinência Demorada

Tipos de síndrome de abstinência – SAA E SAD

Como já falamos a síndrome de abstinência pode ser de dois tipos, a primeira é a Síndrome de Abstinência Aguda e a segunda é a Síndrome de Abstinência demorada, se você não sabe a diferença entre elas, nós vamos explicar.

A primeira delas, é a que acontece diante um curto período de tempo desde o último consumo de droga, podendo variar entre 3 até 10 dias, deixando o dependente químico com o desconforto e com a necessidade de usar.

No entanto, a SAD- Síndrome de Abstinência Demorada é mais grave e os sintomas são observados entre a sobriedade do dependente químico, podendo acontecer em um intervalo de tempo grande após o último uso.

Como já é de se imaginar, a SAA é a que ocorre primeiro, logo no início do tratamento de recuperação do dependente químico e a SAD é aquela que pode vir a ocorrer meses e até anos depois da última vez que foi consumida a droga.

Portanto, por mais que a crise de abstinência faça parte do processo de tratamento, é preciso estar atento a alguns sinais para que o dependente não recaia e volte a consumir drogas.

Por que a Síndrome de Abstinência Demorada acontece

É comum a qualquer dependente químico enfrentar crise de abstinência a partir do momento em que ele para de fazer o consumo de drogas, então, as pessoas que fazem parte da rede de apoio precisam estar preparadas para isso.

Muitas pessoas acham que a crise de abstinência existe somente no intervalo de tempo menor em relação a redução do consumo de substâncias, porém como foi falado anteriormente existe a SAD.

Sendo assim, saiba que a Síndrome de Abstinência Demorada é causada pelos danos decorrentes do consumo exagerado de drogas, que afeta o sistema nervoso, além de ter relação com o estresse psicológico que é passar pelo processo de recuperação.

Precisamos entender que não é fácil para uma pessoa que tem dependência química conseguir viver tranquilamente sem consumir substâncias psicoativas, o corpo pode reagir de diferentes formas.

Dessa forma, saiba que a crise de abstinência demorada poderá acontecer em diversas fases da recuperação e isso vai variar conforme o perfil de cada dependente, não podemos generalizar e estabelecer um prazo comum.

O Que É A SAD – Síndrome De Abstinência Demorada

Sintomas da Crise de Abstinência Demorada

Após já termos explicado como a SAD acontece, nós vamos te apresentar os possíveis sintomas que ela pode causar no dependente químico.

Dentre os sintomas originados pela crise de abstinência, existem sintomas que estão voltados para o comportamento, para o psicológico e também físicos que podem ser percebidos facilmente.

Observe a seguir os sintomas mais comuns:

1.    Náuseas e vômito;

2.    Dores por todo o corpo;

3.    Pupila dilatada;

4.    Febre;

5.    Diarreia;

6.    Hipertensão;

7.    Taquicardia;

8.    Pensamentos confusos;

9.    Ataques de pânico;

10. Convulsão

Diante dos sintomas, devemos falar que eles vão depender e variar conforme o quadro clínico do dependente químico e como tem sido a sua relação com o processo de recuperação.

Sendo assim, caso o indivíduo esteja procurando meios de se manter sóbrio, é possível que os sintomas causados pela Síndrome de Abstinência Demorada passem rapidamente.

Qual o tratamento adequado para a crise de abstinência

Precisamos entender que o tratamento adequado para a SAD deve considerar individualmente o dependente químico, para que possa ser eficaz.

Além disso, é preciso procurar um profissional que irá indicar o caminho correto a ser seguido e em caso de necessidade de medicação, o médico é que vai saber prescrever a dosagem adequada ao quadro clínico do paciente.

Porém, existem medidas comuns que podem ser tomadas para que se diminuam as chances de desenvolver crises de abstinência severas, se você deseja saber o que pode ser feito, leia abaixo.

É fundamental que o dependente químico conte com o apoio de um psicólogo especializado para atender a esse público, uma vez que se a mente do paciente está saudável, é mais fácil ele conseguir manter distância das drogas.

Outra medida que pode ser tomada para evitar o desencadeamento da Síndrome de Abstinência Demorada, é ocupar a mente com atividades físicas ou que distraiam o dependente químico.

Dessa forma, ao tomar cuidado e tentar prevenir, o processo se torna mais tranquilo e menos doloroso, tanto para o dependente, quanto para seus familiares.

Caso esteja passando por um momento difícil, não hesite em procurar ajuda, ou mesmo um grupo de apoio para familiares de dependentes químicos.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.