Como ajudar um dependente químico

O Dependente químico está seriamente adoecida, mas muitas vezes não se dá conta disso. Por muitos motivos, o uso abusivo de drogas se torna altamente danoso para a saúde e convivência familiar e social, demandando tratamento a médio e longo prazo.

Se você quer saber como ajudar um dependente químico, confira todas as informações sobre a doença e saiba porque a clínica de recuperação pode ser a melhor alternativa.

O que fazer quando um familiar é dependente químico

Quem possui um familiar que apresenta dependência química sabe o quanto o uso de drogas pode ser prejudicial à boa convivência familiar e social. O usuário de drogas costuma não dar conta dessa convivência com o passar do tempo e todas as esferas de sua vida podem ficar prejudicadas.

Outros prejuízos causados pelo uso abusivo de substâncias são a dificuldade em se manter no trabalho, dificuldades financeiras que podem até levar o usuário a cometer pequenos delitos e ainda prejuízos sérios para sua saúde.

No entanto, pode ser muito difícil saber o que fazer quando um familiar, amigo ou conhecido é dependente químico, algumas informações e dicas podem ajudar nessa aproximação:

  • Converse sem acusações

Conversar com o dependente químico sem fazer acusações pode não ser nada fácil, já que na maioria das vezes o vínculo já foi quebrado e você está profundamente magoado com a pessoa.

No entanto, é preciso perceber que as ações do usuário não são pessoais voltadas para você, mas resultado de uma doença grave chamada dependência química, que precisa de tratamento e auxílio.

Quanto mais a pessoa se sentir acolhida e considerada, mais fácil será ajudar.

  • Busque entender suas motivações

Os motivos para o uso de drogas são variados e mudam muito de pessoa para pessoa, mas é certo que todos os dependentes químicos possuem vazios e dores que buscam sanar com o uso de drogas.

O rompimento de vínculos sociais, desconsideração do afeto das pessoas próximas e comportamentos como mentiras e dissimulações também são comuns porque o usuário precisa se manter em uso e não gosta que outras pessoas saibam a verdade.

Assim, todas as tentativas costumam ser voltadas a esconder e manter esse uso.

Entender essas motivações e comportamento, não significa, no entanto, concordar com elas e acreditar que esteja tudo certo.

O comportamento do dependente químico é extremamente danoso para quem está ao seu redor e para ele próprio, por isso ele precisa de ajuda.

  • Mostre que compreende as dificuldades em abandonar o vício

Abandonar o vício de drogas é um passo muito difícil e o dependente químico apresenta dificuldades físicas e emocionais para realizar esse processo.

Em primeiro lugar é preciso que o dependente químico deseje o tratamento e esteja consciente sobre os danos provocados pelo uso de drogas. 

Se você conhecer alguém que foi usuário e já se tratou, leve para conversar com seu familiar ou conhecido. Essa influência pode ser muito boa para que o dependente químico perceba que tem saída e que outras pessoas já passaram pela mesma situação.

Como ajudar sem se tornar codependente

A codependência é um quadro muito comum em mulheres que vivem com dependentes químicos, sobretudo esposas e mães, mas pode afetar qualquer pessoa na convivência com um usuário de drogas.

Isso acontece porque o dependente químico consegue colocar outras pessoas de seu círculo muito facilmente em um enredo que deixa todos à sua volta tão dependentes de seu vício quanto ele.

Assim, a pessoa passa a adoecer junto com o dependente químico e, de forma inconsciente pode até desejar que o usuário siga em uso para que ela possa ajudá-lo e continuar nesse papel de apoiadora infinitamente.

No entanto, o papel de codependente, além de ser imperceptível para quem está dentro da situação, é danoso para a pessoa que entra nessa situação e também para o dependente químico, que precisa entender que existem limites.

Como estabelecer limites

A maior característica do dependente químico é que ele não consegue estabelecer limites, nem quanto ao uso de drogas, nem em relação às responsabilidades que precisa cumprir com as pessoas à sua volta, trabalho e outras obrigações comuns a todos nós.

O que costuma ocorrer é que, sem perceber, as pessoas que convivem com o dependente químico começam a reforçar esse lugar, fazendo com que abandonar o vício seja ainda mais difícil para o usuário que, além de não conseguir se estabelecer limites, também não encontra esses limites na convivência próxima.

A maioria das pessoas faz isso por um medo inconsciente de que o dependente químico vá embora ou, porque se sentem responsáveis ou culpados de alguma forma pelo uso de drogas do outro.

A psicoterapia pode auxiliar bastante a família a perceber que o uso é do outro e não se envolver com ele a ponto de adoecer. Os limites passam a ser estabelecidos a partir daí.

Não é saudável para nenhuma das partes deixar que o usuário aja conforme seu adoecimento. Nunca dê dinheiro para que um dependente químico use drogas ou pague dívidas com traficantes porque isso facilita a permanência de um ciclo de uso e adoecimento.

Conheça boas clínicas de recuperação – Dependente químico

A melhor alternativa para tratamento de dependência química são as clínicas que contam com equipes multidisciplinares. Assim, o usuário de drogas poderá receber tratamento especializado longe de seu meio social que favorece o uso.

Também existe a possibilidade que os familiares sejam atendidos por psicólogos na clínica ou por outros especialistas por ela indicados, já que esse atendimento é muito importante para que o dependente químico encontre na família um ponto de acolhimento e de limites.

Quando for escolher uma clínica, opte por lugares com boas instalações e que prezam pelo tratamento humanizado, converse com os profissionais e busque saber a visão deles sobre dependência química antes de conversar com o usuário de drogas sobre a internação.

Ajudar um dependente químico não é tarefa fácil, já que precisamos compreender que cada pessoa tem seu próprio tempo de aceitação e busca da cura. Mas é plenamente possível com tratamento especializado e muita paciência!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.